MALA DE COMPRAS
( 0 )

Corvo Malandro

Laboratório d'Estórias

LE.008.PC

Corvo com patas em latão natural
 
200x95x220mm 
 
O Corvo Malandro é uma representação de uma observação própria, em faiança, vidrado e decorado, segundo o uso da tradição da técnica manual do mergulho e da pintura sobre vidro.
Enobrecido por duas patas fundidas em latão natural ou em latão envelhecido, segundo o processo de fundição manual em molde de areia.
Uma peça puramente decorativa.
 
Embalagem:
Caixa em cartão microcanelado, envolvida por uma cinta em papel (olin) onde se conta toda a história ... ilustração e estória - texto criativo.



39,50 €



PATAS DO CORVO





Descrição

LABORATÓRIO D'ESTÓRIAS
 
Contar a história de um Portugal diferente.
É com este espírito que, em Junho de 2013, surge o Laboratório d’Estórias: um espaço experimental de design que pretende inspirar-se nas estórias da cultura popular portuguesa para reinventar objectos tradicionais, utilizando-os para contar novas estórias – e, porque não, para recriar a própria história do país.
 
O Corvo Malandro
 
À porta da taberna ficava
E até aprendera a falar
Mas do que o corvo
Vicente gostava
 
Era de ver as senhoras passar
Aqui umas pernas roliças
Ali outras, mais delgadas;
Sem cometer injustiças
 
A todas dava bicadas
Assim tinha sido ensinado
Pelo dono da taberna
Mas descontente com o seu fado
Decidiu passar-lhe a perna
 
“Eu que desta cidade
Já fui eleito guardião
Quando protegi da tempestade
O primeiro rei da nação
Agora estou eu destinado
A tornar-me rufião?
 
”E o corvo disse: “Não”.
E sem dar aviso à casa
Estendeu longa a sua asa
E tomou uma decisão:
 
“Vou-me embora” – e partiu!
E assim pôs um fim à história
Mas em Lisboa persistiu
Como símbolo da sua glória
 
Da taberna, nem memória!
Mas ainda há quem comente:
“Lá vai o santo Vicente
Que de santo não tinha nada!
Nem Lisboa, menina e moça
Escapou à sua bicada!" 
 

Produtos Relacionados
Andorinha magnet
esgotado

Cascais Souvenirs 10,00 € VER MAIS

Com o 5º número da revista A Lanterna Mágica, de 12 de Junho de 1875, nasce o Zé Povinho, espelho sarcástico do povo português com os seus vícios e a sua esperteza oportunista. Da caricatura desenhada para a perpetuação em faiança, o Zé Povinho é a criação mais emblemática de Bordallo e a metáfora mais certeira do nosso carácter colectivo.

Bordallo Pinheiro 49,00 € VER MAIS

T-shirt Escadas|Nazareth Collection|fotografia enquanto moda

Nazareth Collection| fotografia enquanto moda 46,00 € VER MAIS

Postal Cortiça vários monumentos de Lisboa pintados

Cascais Souvenirs 2,00 € VER MAIS